quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Mestrando (?)

Ola leitor(es) do PNL!
Enquanto não sai o restante dos contos da Europa, ou outra coisa..., vir -me-ei através deste post - e talves futuros também- falar um pouco sobre algo que tem consumindo e em muito meu tempo: meu projeto de mestrado.

Primeiramente, começemos pelo começo, o que é , e como é fazer um projeto?

bem... creio que esta definição -advinda de uma conversa no msn- é mais esclarecedora que qualquer outra coisa que eu tente escrever seriamente sobre o assunto:


O tal do fazer um projeto é como ter um filho. Você sabe que dará trabalho. Que trará despesas. Que não basta apenas ter vontade de fazê-lo. Que não dormirá, comerá ou viverá bem durante algum tempo por conta dele. Mas ainda sim voce quer fazê-lo e só terá noção do quão dificil quando já estiver num ponto em que não dá mais para voltar atrás.
(E Idealiza. Pensa nele se concretizando e todas aquelas baboseiras que fazemos com tudo que julgamos ser importante para nós... enfim colocamos naquelas quase uma dezena de páginas uma parte de nós mesmos).

Voce então busca um parceiro (orientador no caso) para que essa "criança" possa então ser concebida propriamente. Espera por alguém que compartilhe das suas opiniões, e desejos. Alguem por quem procurar ajuda nas horas dificeis - e com alguma sorte até consegue.
Então vem a parte laboral da coisa, noites mal dormidas e dias dispendidos para conceber esse filho. Leituras infindáveis e centenas de versões finais de um "texto único" que seja capaz de falar, através de citações de dezenas de trabalhos feitos por outras pessoas, aquilo que só voce acredita ser importante e quer que os outros acreditem também.

Uma série de ações pautadas em tentativas e erros se seguem para finalmente fazer algo que tenha a sua cara... mas que ao mesmo tempo seja parecido com algo que NÃO tenha vindo de você (pois afinal de conta voce não é tão grande coisa assim - e é por isso que está fazendo este projeto ao invés de estar orientando-o).

Felizmente devo dizer que a parte mais dificil que foi o "fazer e "parir" a criança já saiu.
Projeto enviado para o orientador examinar, criticar e quem sabe "amamentar"(Afinal de contas e obviamente não é a criança mais bonita do mundo).
E esperar até ela voltar para meus braços um pouco judiada, riscada e cheia de apontamento... aí é só por um aparelho nela, mudar o corte de cabelo, por uma roupinha mais ajeitada e quem sabe fazer uma cirurgia de "desvio de speto"-eufemismo pra plastica no nariz- e pronto!
terei o filho mais belo do mundo =D

*com certeza alguns leitores se identificarão com este post ¬¬'



4 comentários:

Lucas disse...

Zzzzz... hauhauah
ficou bom o texto.. ´já imainou se tivesse usado esse potencial pro projeto? hauahuah

Túlio Campos disse...

Vc fez monografia? Se o texto fosse meu, hoje, eu acho que a metáfora seria mais parecida como uma caganeira!

guilherme nunes disse...

massa!!

. disse...

huahuahuhauahuahuhaauhauhauhauhauhuah! Vc postou!! aeeeeeeee!! Mais completo ainda que a conversa de msn! Mto bom!!