domingo, 11 de novembro de 2007

Papo furado

O tal do orgute realmente é uma coisa estranha, essa é uma das primeiras frases que sempre passam na minha cabeça assim que entro ou saio da "rede virtual de amizade"(ou algo do genero).

Digo isso não pelos usuários bizzarros, pelas comunidades estranhas ou os tópicos exdruxulos que sempre esbarramos enquanto brincamos de fuçar a vida alheia. Mas sim em função do poder de atração que esse maldito site tem, parace um buraco negro.

Agora a pouco dentre conversas no msn, fazer trabalhos e postar dúvidas na comunidade da minha sala, me deparo com um fato que todos os orguteiros ja passaram, passam ou passarão:

"Puta que pariu que tanto de comunidade!! preciso deletar algumas"

E isso eu fiz... ou ao menos tentei. É incrível, toda vez que entrava em uma comunidade "deletável", do tipo, " adoro fulana"," ja fui em tal lugar","adoro algo" ou qualquer coisa do genero, achava uma comunidade relacionada com uma descrição e titulo extremamente legais.

- afinal de contas pra que serve entrar em comunidades? em que isso irá te acrescentar?-

*divago


Resumindo:
Orkut à 17 minutos atrás: 323 comunidades.
Orkut agora: 355 comunidades.

2 comentários:

débra disse...

odeio orkut!!!!!!!!!!!!!!!!!!


@#$%&*

Anônimo disse...

Realmente, o tal do orkut é um vício! Mas quem me dera voltar a passar minhas tardes semanais em frente àquela telinha azul! Quantas risadas ela já me arrancou, quantos amigos reencontrei, quantos planos de vingança tracei com a ajuda do maligno "yorgute", quantos elogios, quantos amigos, quanta zoação, quantas decepções amorosas, quantas descobertas, enfim, quantos quantos quantos! Essa telinha azul é realmente uma das grandes invenções desse século!

Enfim Victor, fica aqui meu post!
Só entrei no seu blog por curiosidade! Afinal, "plantas não latem" é um nome no mínimo intrigante!

Abraços,
Lorena Matuziro!